4ª Prova Circuito Norbass – Barragem de Vilarelhos

Se existem paraísos para a pesca do achigã, o vale da Vilariça é sem duvida a porta de entrada para um, uma região cálida onde o clima e o relevo se integram para dar lugar a uma rede de massas de agua singulares, locais exclusivos onde só o circuito Norbass consumaria sentido.
Com a aldeia de vilarelhos em festa o palco da ação para a quarta prova do circuito foi a albufeira de salgueiro, um local multifacetado com caraterísticas únicas onde a presença de grandes exemplares faz dela um local de paragem obrigatória para quem ousa quebrar barreiras e bater recordes.
O dia avizinhava-se tórrido, com temperaturas a rondar os 40 graus, mas nem isso demoveu os mais de 30 participantes vindos de vários recantos do país inclusive de Espanha de marcarem presença nesta prova que para muitos iria preadivinhar o vencedor do circuito.
Depois de dadas as boas vindas e as habituais recomendações todos se deslocaram até aos locais pretendidos na aspiração das primeiras capturas.
Há medida que os pesqueiros iam sendo ocupados os achigãs iam começando a fazer justiça ao seu apetite vorás e não tardaram a surgir, grande parte abaixo do limite mínimo estipulado para a prova e alguns acima dos tao desejados 30cm.
Por entre dezenas de peixes capturados e algumas fugas por entre eles, eis que emerge o primeiro colosso, André Ramos num local aprimorado captura um achigã digno de registo, um exemplar, que alcançou os 2.610 kg que após breve contemplação e um rápido registo pode novamente por barbatanas ao caminho para se recompor e continuar a sua obra predatória.
Com a temperatura a ascender, e o metabolismo a aumentar o coração dos participantes palpitava por um grande exemplar que não tardou a sorrir a Eliseu Barbosa, que após vários minutos de insistência numa pequena reentrância conseguiu acarretar um corpulento achigã de 2.060 kg visando assim na partida.
Para terminar a prova em beleza a escassos minutos do fim, David Ala consegue trocar as voltas a um achigã que tendo já passado por ele não hesitou em cravar as mandíbulas no passeante, marcou 2.290kg a confirmação de que a persistência e a esperança contempladas com a escolha certa podem dar fruto até ao ultimo segundo, e que uma simples captura pode originar uma reviravolta na classificação.
No final da faina exaustos, mas de alma cheia, todos os participantes se deslocaram ate ao alto da serra onde acariciados pela suave brisa da Vilariça foram saciando a sede e a vontade de contar as peripécias da prova, que fica marcada pela quantidade de capturas, e claro está pela notoriedade dos três grandes exemplares.
A comissão de festas vangloriou o evento e incluindo-o nas festividades serviu o almoço a todos os participantes onde na sombra do santuário se puderam deliciar com a famosa feijoada à transmontana num ambiente de convívio e confraternização onde o futuro da pesca e as aventuras vivenciadas forma temas centrais.
No fim procedeu-se à entrega dos prémios aos três primeiros classificados e claro está ao sorteio de vário material de pesca.
Dadas as capturas desta 4ª prova, o circuito Norbass continua em aberto, com o primeiro lugar a ser amplamente disputado por vários participantes, o que fará com que tudo seja discutido no próximo evento realizado na albufeira de Sta Justa, quinto e ultimo, que certamente trará muitas surpresas… até lá bons treinos.

Texto e Fotos : Daniel Sanches

Classificação 4º Prova – Vilarelhos

top-5

Artigos recentes

Comentários recentes

Be First to Comment

Deixe uma resposta